O município de São Domingos do Sul, na Região Norte do Rio Grande do Sul, teve o melhor resultado na área de educação no Índice de Desenvolvimento Socioeconômico da Fundação de Economia e Estatística (FEE). A pesquisa divulgada nesta quarta-feira (7) foi elaborada com base em dados de 2014, com objetivo de avaliar a situação de renda, educação e saúde das cidades gaúchas.
Segundo a FEE, o município teve o melhor conjunto de indicadores, e atingiu o índice máximo nas taxas de matrícula bruta da pré-escola e do ensino médio. Além disso, teve alto desempenho nos exames de proficiência do ensino fundamental.

O índice da cidade foi de 0,842, enquanto o estado teve média de 0,697 no bloco educação. A cidade tem apenas 3 mil habitantes e, apesar de estar longe de ter um nível de renda destacável, consegue investir em educação de qualidade para a população.

O prefeito de São Domingos do Sul, Fernando Perin, explica que, para isso, investe mais que o percentual exigido. “Nós estamos investindo mais que os 25% que é de obrigação do município investir em educação e isso acaba tornando a nossa educação mais eficiente”, afirma.

As aulas são em turno integral, o que faz com que os alunos não aprendam apenas a ler e escrever, mas sim tenham acesso a profissionais de saúde e nutrição dentro da escola. Também contam com até nove oficinas por semana, entre elas de capoeira.

Segundo o secretário de Educação da cidade, Douglas Zabot, o bom desempenho se deve aos professores. “Um dos quesitos importantes é o comprometimento dos professores, a formação e o empenho deles em trabalhar em formar alunos”, ressalta.
São três escolas no município: uma de Educação Infantil, que atende 115 bebês e crianças, outra de Ensino Fundamental e a de Ensino Médio, que também contam com números positivos. A cidade atingiu o índice máximo nas taxas de matrícula, e todas as crianças estão devidamente inscritas e estudando.

Em função dos números a favor da educação na cidade, a escola de ensino médio não tem vagas disponíveis por causa da procura de estudantes de outros municípios.

Além de liderar o ranking do Idese, São Domingos do Sul alcançou um alto grau Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem. A diretora da Escola Frederico Benvegnú, responsável por formar alunos do ensino médio na cidade, Isalete Maria Carminatti afirma que os alunos saem de lá com o futuro acadêmico garantido.

“Os alunos saem daqui e vão para universidades públicas, e inclusive as privadas também, e passam direto”, confirma.
As cidades que ficaram em segundo e terceiro lugar na lista do desenvolvimento da educação do estado foram, respectivamente, Nova Petrópolis (0,840) e Picada Café (0,838).

Índice geral

No resultado geral, Carlos Barbosa, na Serra, ficou com a nota mais alta (0,892), seguida por Nova Bassano (0,867) e Água Santa (0,866). Já os municípios que apresentaram os piores índices foram Dom Feliciano (0,576), Alvorada (0,576) e Jaquirana (0,585).
No ranking das 20 cidades com mais de 100 mil habitantes, apenas cinco tiveram a pontuação acima de 0,8, considerada positiva. Bento Gonçalves ocupou o primeiro lugar com 0,846. Erechim ficou em segundo com 0,825 e Santa Cruz do Sul em terceiro, com 0,821. Porto Alegre aparece em quarto lugar com 0,819.

Em relação à renda, o município de Carlos Barbosa aparece novamente em primeiro lugar, com 0,971, seguido por Nova Bassano (0,946) e Água Santa (0,929). Na saúde, a cidade que ocupa a primeira colocação é Nova Roma do Sul (0,929), seguida por São Jorge (0,921) e Nova Araçá (0,917).

(Portal G1, 07/06/2017)