Regulamentada por meio de lei no estado de Sergipe, a carcinicultura, cultivo de camarões em cativeiro, foi alvo do olhar de dois professores de uma escola em Nossa Senhora do Socorro, os quais pensaram a interdisciplinaridade como ferramenta de fortalecimento da identidade cultural e de conhecimento da relação trabalho-natureza.

Eles desenvolveram um projeto e, com a ajuda de três estudantes, já conseguiram avanços importantes na formação de agentes transformadores. Confira na reportagem de Marcos Borges.

Veja o vídeo:

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support