Começou neste mês e segue até setembro o curso “Medicalização da Educação e Práticas Pedagógicas Desmedicalizantes”, que é direcionado para professores que atuam na Educação Infantil, no Ensino Fundamental e na modalidade Educação de Jovens e Adultos da rede municipal de ensino.

Entre os objetivos da formação, está a conceituação e a fundamentação teórica do que é medicalização, possibilitando debates e oportunizando relatos e trocas de experiências sobre exemplos de práticas desmedicalizantes.

“O diagnóstico cada vez mais precoce e crescente em crianças e adolescentes, a partir de queixas diversas relacionadas a comportamentos fora do padrão ou por dificuldades de aprendizagem, nos convoca à oferta do curso”, explica Vasti Gonçalves Correia, da Gerência de Formação e Desenvolvimento em Educação da Seme.

A proposta do curso é discutir as questões que envolvem a medicalização dos problemas da infância e da adolescência como única alternativa, passando pelos conceitos, teorias e práticas pedagógicas desmedicalizantes.

Com carga horária de 60 horas, a formação é semipresencial e conta com um cronograma de atividades mensais até o mês de setembro.

(Portal Prefeitura de Vitória, 21/05/2019)

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support