Foto: Marlon Diego/Esp.DP.

Programa vai ganhar novas modalidades com oportunidades para os docentes de língua estrangeira e de educação física e com cursos específicos para o ensino profissionalizante

O programa Ganhe o Mundo, que atualmente oferece aos estudantes da rede estadual de ensino a oportunidade de aprender e vivenciar em intercâmbio um segundo idioma, será ampliado e vai contemplar também os professores das escolas públicas de Pernambuco. Hoje, são cerca de 35 mil docentes na rede. O projeto de formatação da nova modalidade do programa já está sendo elaborado pela Secretaria Estadual de Educação e vai contemplar, inicialmente, os professores de língua estrangeira e de educação física.

Outra nova modalidade também está sendo projetada para os próximos anos: o Ganhe o Mundo Técnico. Nessa categoria, podem concorrer os estudantes das 44 escolas técnicas estaduais. Eles já participam do Ganhe o Mundo tradicional, mas, com o novo tipo de intercâmbio, poderão concorrer a uma vaga em um edital específico voltado para o ensino profissionalizante. A ideia é que eles participem de programas que unam teoria e prática na área escolhida pelo estudante.

De acordo com o secretário de Educação e Esportes de Pernambuco, Frederico Amancio, os estudos para a criação dos editais já estão sendo realizados. “Inicialmente, serão lançadas vagas para os professores de língua estrangeira. Dentro do Ganhe o Mundo Esportivo (criado em 2015 e que já leva estudantes com aptidão esportiva para o exterior), haverá também vagas para os professores de educação física”, afirmou.

Criado em 2012, o Ganhe o Mundo é um programa com dois eixos do governo do estado. O primeiro é de ensino de idiomas para estudantes da rede. No horário fora da grade curricular regular, são oferecidos cursos de inglês, espanhol e alemão nas escolas estaduais. Ao longo dos sete anos do programa, 150 mil alunos já se formaram no curso, que é oferecido a partir do primeiro ano do ensino médio. Para 2019, são oferecidas 15 mil vagas. A outra vertente é a oferta de vagas de intercâmbio para nove países.

Atualmente, os estudantes da rede estadual podem viajar para Estados Unidos, Canadá, Nova Zelândia, Autrália, onde estudam inglês; Espanha, Argentina, Chile e Colômbia, onde estudam espanhol, e Alemanha. Ao longo dos sete anos, cerca de 7 mil alunos já viajaram para o exterior por meio do programa. “Procuramos sempre evoluir o Ganhe o Mundo. A ideia é criar novas modalidades e incluir novos países ao longo do tempo. Para os próximos quatro anos, vamos trabalhar com o programa para os professores e para os alunos das ETEs, que poderão vivenciar em escolas técnicas as áreas profissionais escolhidas”, explicou Amancio.

Modalidades

Quando surgiu em 2012, o Ganhe o Mundo oferecia apenas intercâmbio para os Estados Unidos, onde os estudantes podiam estudar inglês. A primeira incluisão no programa foi a possibilidade de também estudar espanhol. Em 2015, foi criado o Ganhe o Mundo Esportivo, voltado para estudantes atletas. Também em 2015, foi lançado o primeiro edital do Ganhe o Mundo Musical. Nessa modalidade, os estudantes selecionados cursam um semestre letivo do ensino médio e fazem treinamento prático no instrumento musical ou canto para o qual foi selecionado.

Em 2017, a Alemanha passou a ser opção de destino para os intercambistas. Desde 2008, o idioma alemão faz parte da grade curricular de estudantes do Ginásio Pernambucano (GP). Em fevereiro do ano passado, os primeiros alunos da rede pública selecionados para fazer intercâmbio de um semestre letivo em escolas alemãs pelo Programa Ganhe o Mundo embarcaram rumo a Berlim. Dois polos oferecem aulas de alemão no estado: um no GP – que atende alunos de outras escolas, como Etepam e Erem Nóbrega – e outro em Carpina, na Erem José de Lima Júnior, que recebe também os alunos das escolas Maria Eduarda Ramos de Barros, Aloísio Germano, João Cavalcanti Petribu e Joaquim Olavo.

Embarque
A primeira turma de intercambistas do Ganhe o Mundo em 2019 embarcou no dia 17 de janeiro. O grupo era formado por 37 estudantes da Região Metropolitana do Recife (RMR), Zona da Mata e Agreste do estado que seguiram para os Estados Unidos, onde estudarão por um semestre letivo.

Os intercambistas cursarão o high school (ensino médio) em escolas de cidades do Kansas, Alabama, Texas, West Virgínia, Michigan, Nevada, Illinois, Pensilvânia, Washington e Califórnia. Além da oportunidade de estudar em outro país, o programa de intercâmbio oferece aos estudantes seguro saúde internacional, acomodação em casas de família (host family) com todas as refeições garantidas e uma bolsa mensal no valor de R$ 719.

(Diário de Pernambuco, 18/01/2019)

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support