Duas professoras da rede pública de ensino do Rio Grande do Sul foram premiadas na cerimônia do 10º Prêmio Professores do Brasil, organizado pelo Ministério da Educação (MEC), na última segunda-feira (18). Em todo o país, foram inscritos 3.494 projetos.

Lidiane Pereira Noguez, da Escola Municipal de Ensino Fundamental Gonçalves Dias, de Canguçu, venceu na categoria Educação Infantil/Pré-escola com o relato Como Nossos Pais e com o Jeito da Nossa Gente. Objetivando aproximar os pais dos alunos à escola, diminuir o sedentarismo e melhorar os hábitos alimentares dos estudantes, a docente propôs que,a cada 15 dias, uma família visitasse a instituição de ensino e fizesse um resgate de brincadeiras e lanches que marcaram a infância dos adultos.

– Esse aproveitamento humano é muito relevante, porque o pai se sente importante, aquele pai agricultor, que teve pouco estudo, e a criança, a partir do momento que percebe que os pais e a escola estão de mãos dadas, se sente muito mais segura ali dentro. Como se a escola fosse também a casa dela – afirma a professora sobre a presença da família no ambiente de ensino em entrevista ao programa Timeline, da Rádio Gaúcha.

Katia Espíndola, da Escola Municipal de Ensino Fundamental Marcírio Goulart Loureiro, de Porto Alegre, venceu na categoria Ensino Fundamental/Ciclo de Alfabetização com o projeto Conta uma História?. A professora propunha a alunos com alguma necessidade especial do 1º ao 3º ano do Ensino Fundamental a convidar alguém da comunidade escolar a ler uma história. A contação seria gravada para que, depois, fosse apresentada aos outros estudantes. A iniciativa visava aproximar da literatura discentes com dificuldades ou não alfabetizados.

– O projeto ampliava as experiências sociais dos alunos fora de sala de aula, pois eles convidavam quem gostariam, muitas vezes sem ter intimidade com a pessoa. Ajudava no processo de alfabetização, além de criar uma cultura escolar mais inclusiva – diz a docente.

As professoras receberam R$ 5 mil pela condecoração nacional. Anteriormente, elas também foram contempladas com uma viagem à Irlanda, para participação em programa de capacitação apoiado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), por terem vencido a etapa regional, e receberam R$ 7 mil.

(Portal GauchaZH, 19/12/2017)

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support