Um trabalho original, corajoso e de extrema importância já está transformando a realidade e dando a devida relevância à Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Lívia Menna Barreto, no Bairro Camobi. É que professora de artes Cíntia Medianeira Bitencourt está entre as 50 finalistas do Prêmio Educador Nota 10, da Fundação Victor Civita em parceria com Abril, Globo e Fundação Roberto Marinho.

Com um trabalho ambicioso e que precisou de extrema dedicação e empenho, tanto dela quanto dos alunos, a professora ficou entre as finalistas do prêmio que contou com cerca de 5 mil trabalhos inscritos de todas as partes do Brasil. Pela conquista, a educadora já contará com o diploma de participação. Mas, ela poderá ir ainda mais longe e ficar entre os 10 finalistas, o que renderá R$ 15 mil para cada educador (em forma de vale-presente), além de R$ 1 mil para a escola em que foi aplicado o projeto. O resultado será divulgado no dia 17 de julho. Já a cerimônia de premiação ocorrerá no dia 30 de setembro, em São Paulo.

Para chegar onde está, a professora Cíntia, de 47 anos, desenvolveu um trabalho, ainda no ano de 2018, com os alunos do 9º ano do Ensino Fundamental. A animação intitulada “(Re) Pensando a vida no planeta” integra trabalho de arte e informática, em que o celular é a ferramenta que dá vazão à criatividade artística dos estudantes. Com trabalho de “Stop Motion”, a turma criou personagens, criou roteiro, realizou desenhos e produziu cenários com colagem de papéis, lápis de cor e outros materiais. Posterirormente, foram capturadas imagens, e um aplicativo de realidade aumentada garantiu a edição da animação.

Mestre em Arte e Tecnologia, a professora aplicou os conhecimentos adquiridos na academia em sua sala de aula. A proposta, conta a docente, foi aceita com entusiasmo pelos estudantes e, assim que concluído, foi motivo de orgulho para toda a comunidade escolar.

“Foi um trabalho que durou cerca de três meses para ser concluído, mas foi muito prazeroso, pois despertou mais autonomia aos estudantes e mais entusiasmo. O reconhecimento de estar entre os finalistas do Prêmio Educador Nota 10 é essencial para a continuidade dos projetos”, ressalta a professora.

A professora Cíntia Medianeira Bitencourt integra o quadro da Rede Municipal de Ensino há cerca de três anos e meio. Por meio de nota oficial, a Secretaria de Município de Educação encaminhou à educadora uma nota de reconhecimento pela conquista.

PRÊMIO EDUCADOR NOTA 10

Conforme a organização, o Prêmio Educador Nota 10 foi criado em 1998 pela Fundação Victor Civita, que, desde 2014, realiza a premiação em parceria com Abril, Globo e Fundação Roberto Marinho. Reconhece e valoriza professores da Educação Infantil ao Ensino Médio e também coordenadores pedagógicos e gestores escolares de escolas públicas e privadas de todo o país. O Prêmio tem o apoio de Nova Escola, Instituto Rodrigo Mendes e Unicef, e o patrocínio da Fundação Lemann e SOMOS Educação. Desde 2018, o Prêmio Educador Nota 10 é associado ao Global Teacher Prize, prêmio global de Educação.

Ao longo das últimas 21 edições, foram recebidos mais de 70 mil projetos, tendo sido premiados 231 educadores, entre professores e gestores escolares, que receberam aproximadamente R$ 2,58 milhões.

(Revista News, 12/07/2019)

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support