Foto: PMJ/ Divulgação

Segundo dados do Censo da Educação Superior divulgados no mês passado, em 2017, o número de concluintes em pedagogia estudando a distância ultrapassou pela primeira vez o dos cursos de pedagogia presenciais.

Em 2017, de 1,2 milhão de universitários considerados “concluintes”, ou seja, no último ano da graduação, 10,5% estavam matriculados em pedagogia, segundo o Censo da Educação Superior de 2017, divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

A carreira, que forma professores do ensino infantil, teve mais de 125 mil estudantes em vias de pegarem o diploma de ensino superior no ano passado.

grafico_pedagogia

A pedagogia também foi a carreira que mais atraiu novos universitários em 2017. Do total de calouros registraods pelo Censo, 9,2% dos calouros entraram no ensino superior se matriculando em um curso de pedagogia.

grafico_carreiras

Já considerando o número total de matrículas, incluindo os ingressantes, os concluintes e os demais estudantes, a carreira de pedagogia fica na segunda colocação, atrás do direito:

grafico_matriculas

Estudantes a distância

Cada vez mais os alunos de ensino superior estudam a distância. No mês passado, o G1 mostrou que, entre 2016 e 2017, o número de alunos de EAD aumentou 17,6%. Foi o maior ritmo de crescimento desde 2008.

As matrículas de pedagogia são algumas das que mais respondem por esse crescimento. Desde 2009, a maioria dos futuros professores estão matriculados em um curso que não é presencial. Em 2017, esse número chegou a 60% do total de matrículas em pedagogia.

Pela primeira vez no ano passado, porém, o número de concluintes que estavam na reta final do curso a distância ultrapassou o de estudantes que concluíam a graduação presencial:

grafico_ead

(Portal G1 – 15/10/2018)

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support