No próximo sábado (06/07), professores e alunos do IFNMG-Campus Januária, Norte de Minas Gerais, darão início a um ciclo de seis oficinais de preparação de jovens da Terra Indígena Xakriabá (no município mineiro de São João das Missões) para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Cada encontro do projeto de extensão “Fortalecimento da luta dos jovens Xakriabá na busca pelo ensino superior: preparando para o Enem” acontecerá em uma escola diferente, reunindo participantes de várias aldeias. A proposta é atender cem jovens, todos egressos das escolas estaduais indígenas, que desenvolvem currículo específico e diferenciado.

Quem explica o objetivo e o funcionamento das oficinas é a professora Suzana Alves Escobar, proponente do projeto. Ela conta que as oficinas de estudo vão apresentar o formato e a estrutura das questões do Enem em cada campo do conhecimento, tomando como base as duas últimas edições do Exame. Ao longo dos encontros, também será apresentado um panorama dos conhecimentos exigidos para a resolução das questões nas diversas áreas da matriz de referência do Enem. As oficinas acontecerão de maneira interativa, de modo que os participantes possam relacionar sua trajetória de estudo no ensino médio, nas escolas indígenas de currículo específico, com as provas do Enem.

Segundo Suzana Escobar, a educação diferenciada dos indígenas nas escolas das aldeias não é pautada por avaliações externas e a principal dificuldade desses jovens quando participam de avaliações como o Enem, segundo eles mesmos relatam, é com o formato comumente utilizado nas provas, nas questões de múltipla escolha. Também é recorrente, segundo ela, a manifestação da dificuldade com a redação e com o plano de estudos para quem quer enfrentar o Exame que dá acesso ao ensino superior público.

Ainda com o objetivo facilitar para os jovens indígenas o acesso às oportunidades no ensino superior, o projeto também incentivará os alunos a concorrem às vagas dos cursos de graduação ofertadas pelo próprio IFNMG, principalmente no Campus Januária, que é o mais próximo à Terra Indígena Xakriabá. Parte das vagas no Instituto são reservadas a candidatos vindos de escola pública e autodeclarados indígenas.

(Site WebTerra, 04/07/2019) 

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support