Em busca da ampliação da educação profissional e da qualificação dos estudantes para o mundo do trabalho, a Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEEDF) executou, em 2016, aproximadamente, R$ 4,5 milhões no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Ao longo desse período, 5.291 alunos foram atendidos pelo programa.

Ao todo, foram oferecidos cinco cursos técnicos: Técnico em Análises Clínicas, Técnico em Enfermagem, Técnico em Nutrição e Dietética, Técnico em Saúde Bucal e Técnico em Segurança do Trabalho. Também foram colocados à disposição dos estudantes 31 cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC). Entre eles, de Cuidador de Idoso, Assistente Administrativo, Inglês Básico, Organizador de Eventos e Recepcionista em Serviços de Saúde.

Para atender melhor a população do DF, os cursos foram distribuídos em 29 locais de 11 regiões administrativas distintas: Brasília, Ceilândia, Sobradinho, Sobradinho II, Planaltina, Gama, Recanto das Emas, Brazlândia, São Sebastião, Santa Maria e Estrutural. Alguns cursos foram ofertados, inclusive, em unidades de internaçã a fim de contribuir com a ressocialização de internos.

A coordenadora do Pronatec na SEEDF, Beatriz Antônio da Natividade, ressalta a importância dessa descentralização. “Pegamos os espaços ociosos em nossas escolas e colocamos cursos nos diversos turnos. Levamos os cursos para o lugar em que o aluno está. Isso diminuiu muito a evasão e possibilitou a capacitação de pessoas que, há mais de 20 anos, não sentavam em uma sala de aula”, celebra.

Beatriz também afirma que, para 2017, há a expectativa de uma oferta ainda maior de vagas. “Para cursos técnicos, teremos, provavelmente, 1.752 vagas. E mais cerca de 6 mil de cursos de Formação Inicial e Continuada”, detalha. A intenção, mais uma vez, é “possibilitar a inserção de profissionais no mundo do trabalho”. “O curso técnico é o caminho mais rápido para o emprego porque, em dois anos, você conquista o diploma. Os cursos FIC também. Apesar de terem uma carga horária mínima de 160 horas, eles dão uma qualificação para que o estudante tenha condições de ser inserido no mundo do trabalho”, finaliza a coordenadora.

A inscrição nos cursos do Pronatec é gratuita. Mais do que isso, os participantes do programa recebem um auxílio para custear a alimentação e o transporte (condicionados à frequência mensal). Estudantes da rede pública têm prioridade. As demais vagas são abertas à comunidade e o critério de seleção é a ordem de chegada. Por isso, é importante ficar atento ao site da Secretaria de Educação para saber quando serão abertos novos cursos.

Relatos

Mais do que os números, o Pronatec também encontra respaldo positivo na opinião dos envolvidos no programa. O professor Cícero Nunes, por exemplo, dá aulas no curso de Recepcionista em Serviço de Saúde, na Casa da Mulher Brasileira — espaço dedicado ao acolhimento de mulheres vítimas de violência. Ele avalia a experiência como “muito gratificante”. “Os alunos têm elogiado bastante. Nós os encaminhamos para o mundo do trabalho e esse é o principal ponto positivo. Enquanto o aluno não está inserido, ele não se sente bem. E não há nada melhor do que poder dar esse apoio”, exalta.

Silvana Barbosa, por sua vez, é professora do curso técnico em Saúde Bucal no CEP da Escola Técnica de Saúde de Planaltina e na unidade remota do CEF Miguel Arcanjo em São Sebastião. Após essa experiência inicial em sala de aula, a docente — que também trabalha como cirurgiã-dentista — diz “acreditar muito no Pronatec”. “É uma oportunidade grandiosa. Os estudantes recebem bolsa [auxílio], material e transporte. E a qualificação deles vai fazer com que isso seja revertido para a sociedade”, define. “Como profissional, quando a gente atua só em consultório sabe que está trazendo benefícios individuais. Mas quando leva nosso conhecimento em forma de educação para outras pessoas, a gente vê isso se multiplicar”, completa.

Ela destaca a integração que os cursos do Pronatec possibilitam entre estudantes que ainda estão no Ensino Médio e outros mais velhos que estão em busca de mais possibilidades no mundo do trabalho. “É interessante a união dessas duas realidades porque uma leva aprendizado para a outra. Existe uma troca de interesses e de foco. Os mais novos dão a empolgação e os mais velhos trazem a experiência”, pondera.

Já Alexandra Santana é coordenadora dos cursos do Pronatec ofertados no Hospital das Forças Armadas (HFA). “Nossa taxa de evasão foi muito baixa. Nós começamos oferecendo cursos de formação inicial e continuada e a prova de que eles foram um sucesso é que a maioria dos estudantes gostou tanto que agora participa também do curso técnico em Segurança do Trabalho que estamos oferecendo”, celebra.

A coordenadora também enfatiza a importância dos cursos para auxiliar os jovens a conseguirem uma posição no mercado. “Essa formação técnica é fundamental para a juventude conseguir entrar no mercado de trabalho. Hoje, eu tenho um auxiliar administrativo trabalhando comigo que eu tirei de um dos cursos”, afirma. Para 2017, Alexandra projeta a oferta de mais quatro cursos técnicos no HFA. “E já tem muita gente interessada, porque eles viram que o trabalho é bom”, garante.

Os elogios também vêm da parte mais importante do Pronatec: os estudantes. Eliene Azevedo, de 19 anos, é aluna do curso técnico em Saúde Bucal, em São Sebastião, desde fevereiro do ano passado. “Nesse período, eu me mudei para Taguatinga. Mesmo assim, continuo indo para São Sebastião só para não perder o curso”, conta. A jovem afirma que as aulas mudaram a sua vida. “Minha dentista me chamou para trabalhar com ela. Além disso, hoje eu tenho outra mentalidade. Quando você começa a fazer um curso técnico, já vira outra pessoa”, avalia. “O curso é muito bacana. Os professores são adequados e as matérias têm aulas práticas. A gente sai com vontade de aprender. Eu acredito que quando sair, vou ser uma excelente profissional. [O Pronatec] foi a melhor coisa que me aconteceu em 2016”, finaliza.

(Portal Notícias da Educação – SEDF, 31/01/2017)

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support