Sebastião Araújo – Diário de Pernambuco | Em 2005, em sua primeira gestão à frente do município de Carnaíba, o atual prefeito Anchieta Patriota, foi abordado na rua por uma garota que o questionou do porquê não haver piscina na cidade para as pessoas pobres. Na época, havia apenas a piscina da Associação Atlética Banco do Brasil, que dava acesso principalmente aos associados. O questionamento da menina ficou na cabeça de Anchieta Patriota. “As piscinas estiveram relacionadas às classes dominantes e mais ricas. O sertanejo sempre viveu essa realidade”, analisa o gestor, que foi criado tomando banho na beira do Rio Pajeú, que corta Carnaíba. Em 2007, quando inaugurou o Complexo Educacional Governador Miguel Arraes, no bairro Zedantas, na região central da cidade, Anchieta teve a preocupação de equipar a unidade escolar com uma piscina. A unidade atende crianças do sexto ao nono ano do ensino fundamental.

“A escola pública tem que ser de qualidade, oferecer o melhor ao aluno. A escola é feita para ele, tem que ser atraente”, destaca a secretária de Educação de Carnaíba, Cecília Patriota. De tão convidativa, a piscina semiolímpica provoca o envolvimento do aluno com a escola de tal forma que a diretora Cleide Alves dos Santos computa os benefícios em termos de evasão. No ano passado, de um universo de 617 alunos somente três evadiram. “Os estudantes gostam da escola e não querem ir para casa. Muitos que estudam em outras instituições querem estudar aqui”, conta Cleide. A piscina tem papel decisivo nessas escolhas por parte dos estudantes.

A piscina do Complexo Educacional não serve apenas para as aulas de educação física. Estudantes que participam dos jogos escolares municipais e regionais a utilizam como local de treinamentos. “Antes era um sacrifício para esses alunos prepararem-se para os jogos. Muitos treinavam em açudes e rios e só viam a piscina no dia da competição”, relata Cecília Patriota. A piscina está aberta para estudantes de outras escolas municipais e também estaduais durante o período de preparação para os jogos escolares. O espaço aquático também é aberto gratuitamente para os idosos na prática da hidroginástica, mediante agendamento.

No momento, a piscina está sendo bastante utilizada como local para treinamento porque os jogos escolares municipais começam no próximo dia 9 e se estendem até o dia 17 deste mês. As disputas na natação estão previstas para o dia 10.

Projeto melhora qualidade de vida

A escola Cônego Luiz Gonzaga, localizada no bairro Bela Vista, também foi beneficiada com o equipamento de natação. Possui três piscinas: duas com oito metros e uma com 10 metros. A professora de educação física Erissa Rodrigues é responsável pelas aulas de natação. “É um trabalho prazeroso. Muitos alunos que chegam aqui só viram piscina pela televisão. Acompanhar o crescimento deles como atletas e cidadãos é contagiante”, expõe Erissa Rodrigues. Ao todo são dez turmas, que se distribuem pelas três piscinas.

No Complexo Educacional quem está no comando das aulas de natação é a professora de educação física Mariana Siqueira. “A maioria dos alunos chega sem saber nadar mas quando aprende nos dá uma grande satisfação”, diz Mariana. São três turmas pela manhã e quatro turmas à tarde. Entre os estudantes está a pequena Maria Vitória Rodrigues Freitas, de dez anos e aluna do quarto ano. No ano passado, ela obteve o primeiro lugar nos jogos internos na modalidade nado crawl. “Aqui é bom porque aprendo brincando”, diz Maria Vitória, que sonha em ser uma grande nadadora. Seu colega Edgar Davi Praxedes Veras, de nove anos, é também craque na natação, registrando primeiro lugar no nado costas e no crawl, em 2018. “Gosto demais das aulas de natação. É muito bom estar na água”, conta o estudante da quarta série.

A área rural ainda não foi beneficiada com o projeto de instalação de piscinas nas unidades escolares, mas é intenção de Anchieta Patriota construir mais dez piscinas até o final do seu mandato. “Quem ganha é a população com uma melhor qualidade de vida. Além disso, formamos atletas, socializamos a meninada e levamos lazer à comunidade”, acentua a secretária de Educação. As cinco maiores escolas da zona rural devem receber o equipamento: em Ibitiranga (escolas Domingos Jacinto e José Batista), na Itã (Escola Padre Frederico Maciel), em Serra Branca (Escola Gizelda Simões) e na Lagoa do Caroá (Escola Martiniano Martins).

Badminton é esporte sensação entre alunos

Além da natação, Carnaíba, distante 394 quilômetros do Recife, e com uma população de quase 20 mil habitantes, oferece outras modalidades esportivas aos seus estudantes de toda faixa etária, de acordo com a categoria, do pré-mirim ao infantil, nas práticas individuas e coletivas. São elas: atletismo (arremesso de peso, salto em altura, arremesso de disco, corrida nos 65 e 100 metros), tênis de mesa, badminton, vôlei de areia, judô e xadrez. E ainda: futebol de campo, futsal, handebol, vôlei de quadra, vôlei de areia e tênis de mesa.

Desses esportes, um deles chama a atenção pela adesão dos estudantes: o badminton. Praticada inicialmente pelos britânicos, a modalidade é sucesso entre os alunos da Escola Municipal Cônego Luiz Gonzaga. “Vi na televisão, me identifiquei e comecei a praticar aqui na escola”, conta Alisson Tyago Fernandes de Brito, 13 anos e que cursa a sétima série. O seu colega de turma, Luiz Eduardo Siqueira Nunes, 12 anos, também se identificou com o badminton. “É um esporte que mexe com todos os movimentos e com o raciocínio. Não dá para ficar parado”, diz.

O professor e treinador Jeison Malaquias, 34 anos, é quem dirige os jovens atletas na quadra da escola. “Por ser um esporte dinâmico e novo no município tem atraído a atenção da garotada, que tem se dedicado a ponto de já termos algumas promessas”, revela Jeison.

O badminton é um esporte praticado entre dois ou mais jogadores. Ainda que seja semelhante ao tênis, que usa raquetes e está dividido por uma rede, ele possui suas peculiaridades. Ao invés de uma bola, ele é jogado com uma espécie de peteca, chamada de volante. A prefeitura distribui com os alunos praticantes da modalidade kits com material esportivo relativo ao badminton.

(Diário de Pernambuco, 6/05/2019)

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support