O Ceará tem os melhores índices de promoção, diminuição de repetência e queda da evasão escolar no Ensino Médio do país, segundo Censo Escolar 2014/2015, divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e pelo Ministério da Educação (MEC). A pesquisa foi apresentada nesta terça-feira (20), durante o “Seminário 10 Anos de Metodologia de Coleta de Dados Individualizada dos Censos Educacionais”, em Brasília.

Com relação ao Ensino Médio, a taxa de repetência dos estudantes cearenses é 6,3%, a menor do Brasil. No quesito aprovação, a rede pública do estado tem taxa de 87,9%, e está entre as cinco maiores do país, junto com Minas Gerais (91,1%), São Paulo (92,6%), Mato Grosso (93,5%), Santa Catarina (90,5%), e Goiás (88,4%). Na rede privada, a aprovação cai para a 17ª posição.

Os indicadores, inéditos, mostram avaliação de rendimento, considerando a situação do aluno ao final do ano letivo, e fluxo escolar, referente à evasão e migração do ensino regular para a educação de jovens e adultos (EJA), além de dados de promoção e repetência, avaliando a transição do aluno entre dois anos consecutivos.

No Nordeste, Ceará e Rio Grande do Norte têm a menor taxa de evasão escolar nos anos iniciais do EF (2%). No Ensino Médio, com 11%, Ceará está empatado com Pernambuco.

De acordo com a pesquisa, houve queda progressiva da evasão escolar na rede pública no período de 2007 a 2015. No Brasil, a evasão nas escolas públicas estaduais chegou a 12,2%, enquanto no Ceará a taxa é de 11%.

O censo analisou, ainda, a migração para a Educação de Jovens e Adultos (EJA). Com relação a este indicador, o Ceará é o primeiro do Nordeste tanto nos anos finais do Ensino Fundamental quanto no Ensino Médio.

(Portal G1, 22/06/2017)