Alunos da rede pública estadual de ensino no Amazonas poderão praticar defesa pessoal nas escolas. A participação é voluntária nas aulas de jiu-jítsu, judô, tae-kwon-do, karatê e capoeira, segundo o projeto de lei nº 289/2019, da deputada estadual Joana Darc (PL).

Conforme a proposta, apenas alunos com 12 anos ou mais de idade poderão aderir às artes marciais. Também terão que passar por exame médico para comprovar ‘perfeitas’ condições de saúde física e mental. Outro critério é o bom rendimento escolar, a assiduidade e o interesse em todas as outras matérias regulares.

Darc diz que a intenção não é ensinar pré-adolescentes a se defender de ataques, mas conscientizar sobre valores morais. “A presente proposta consistente na realização de atividades que serão eficazes para os alunos, permitindo ampliar sua compreensão e o discernimento do que vem a ser ganhar, empatar e perder, bem como ratifica a capacidade diferenciada de motivar doutrinariamente virtudes como a paciência, a abnegação e o altruísmo e, também, forjam no ser humano a rusticidade de princípios para superar obstáculos”, argumenta.

Conforme a deputada, a intenção é também combater a evasão escolar com novas atividades nas escolas.

(Site Atual Amazonas, 04/07/2019)

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support