Projetos incluem sistemas de resgate, bengalas sonoras para deficientes visuais e projetos para economia de energia e água.

Imagine poder resgatar vítimas de acidentes ou soterradas por deslizamentos, portar uma bengala inteligente que ajuda deficientes visuais a identificar obstáculos ou estudar em uma escola com energia automatizada. Ou mesmo poder alimentar seu animal de estimação com um sistema automático que libera ração. Essas são algumas das propostas apresentadas na segunda edição da Mostra de Robótica, uma das atrações do Encontro Estudantil da Rede Pública Estadual, e que acontece até esta quinta-feira (10), no Ginásio do CDR, no Cepa.

Ao todo, 30 trabalhos de 30 escolas estaduais estão expostos naquela que promete ser uma das mais acirradas competições do Encontro Estudantil. São projetos que primam pela criatividade, inovação, sustentabilidade, e, principalmente, pelo interesse em ajudar o próximo.

“Tivemos cinco trabalhos a mais do que em 2016 e, nesta edição, percebemos uma evolução no quesito de programação e também uma maior aplicação prática dos projetos, que propõem soluções para problemas de nosso cotidiano”, avalia o professor Ronaldo Cristiano, coordenador da Mostra de Robótica.

Ajuda ao próximo

As escolas estaduais Francisco Leão, de Rio Largo e Floriano Peixoto, de Atalaia, levaram protótipos de resgate de vítimas de acidentes e deslizamentos de terra. No primeiro sistema, abastecido por meio de energia fotovoltaica (que converte a luz do sol em eletricidade) e dotado ainda de um mini drone, é possível resgatar e transportar as vítimas para o hospital em qualquer horário e condição climática (o que inclui noites e dias de chuva). Já o projeto atalaiense propõe um sistema de resgate de vítimas de deslizamentos de barreiras que pode ser manipulado via bluetooth de uma distância de até 105 metros.

“Nosso projeto surgiu a partir dos problemas que municípios como Marechal Deodoro e Pilar enfrentaram com as chuvas. Ele também pode ser usado para desmontar bombas, por exemplo”, explica a estudante Késia Camila dos Santos, aluna da 1ª série do ensino médio da Floriano Peixoto.

Outro projeto que facilita a vida da população é a bengala sonora da Escola Estadual Alfredo Gaspar de Mendonça, de Maceió. Sensores na parte superior e inferior da bengala identificam obstáculos a uma distância de um palmo, alertando os deficientes visuais por meio de bips.

Movidos pelo desejo de ajudar uma colega que cuida de animais maltratados, os alunos da Escola Estadual Laura Chagas, de Santana do Ipanema, criaram um sistema de alimentação que pode ser manipulado via bluetooth e que libera ração em três intervalos de tempo (12h, 8h e 6h).

Sustentabilidade

Os trabalhos apresentados na Mostra também tiveram uma preocupação ambiental, levando soluções sustentáveis para problemas cotidianos. De Maceió, as escolas estaduais Irene Garrido e Aurelina Palmeira apresentaram sistemas para a coleta de lixo e denúncia do descarte inadequado do lixo.

Também de Maceió, a Escola Estadual Rodriguez de Melo trouxe robôs feitos inteiramente com material reciclável, como papelão, motor de DVD, palito de churrasco e bateria de celular usada. “Quando jogadas no meio ambiente, as baterias de celulares antigos causam grandes danos. Aqui, encontramos um novo uso para elas”, conta o estudante Walisson Fernando da Silva.

Já as escolas estaduais Ana Lins, de São Miguel dos Campos, e José Aprígio Vilela (EJAV), de Teotônio Vilela, desenvolveram, respectivamente, projetos para evitar o desperdício de água e energia. No primeiro caso, o trabalho consiste em um sistema de captação de água de ar condicionado para irrigação que, em período de três horas, chegou a coletar 5 litros d’água.

Por outro lado, os alunos da EJAV idealizaram uma “escola inteligente” onde as luzes e demais aparelhos eletrônicos são desligados automaticamente a cada intervalo. “Somando todos os intervalos e horários de alimentação, são duas horas de economia de energia, o equivalente a 39 kw”, calcula Givanilson Araujo, aluno da 3ª série do ensino médio.

Premiação

Os vencedores das categorias que integram o Encontro Estudantil serão conhecidos em cerimônia na tarde de sexta-feira (11), no Teatro Linda Mascarenhas.

(Agência Alagoas, 10/08/2017)