(Matéria publicada pelo Jornal CCO impresso em 28/04/2018) – Edição 1946

“Ajudar a despertar a sucessão no campo” – Esta é a essência do projeto ARUS (Arca da Aliança Rural e Urbana Sustentável), que consiste em várias etapas. A primeira delas é a produção de queijo Minas artesanal – “Queijo Agroecopedagógico” – feito a partir de leite cru, logo após a ordenha. Os “produtores” são crianças, alunos do ensino fundamental, selecionados em escolas municipais e estaduais de Arcos, Pains e Japaraíba.

O projeto foi criado pelo engenheiro agrônomo Zenaido Fonseca, extensionista da Emater/MG (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais) em Arcos. É desenvolvido por ele, pelo extensionista Irani Muniz Leão e pelas funcionárias do setor administrativo, Ângela Oliveira e Luciana Silva. A proposta também está inserida no Grupo de Ação Ambiental Guaxinim. A Prefeitura de Arcos é correalizadora do projeto, que tem como parceiros o Sicoob União Centro-Oeste e as empresas Matsuda e Embaré.

Mais do que ensinar a produzir queijo, o projeto desenvolve a transdisciplinaridade no contexto rural, despertando nos alunos o interesse por várias áreas do conhecimento, a exemplo de química, matemática, história, sociologia, geografia, biologia, economia e língua portuguesa. Zenaido explica: “Eles vão ver essas disciplinas, na propriedade rural, associando-as com a realidade. Este é o ponto chave: correlacionar a teoria recebida, com a produção de queijo, onde eles vão aprender, por exemplo, sobre a porcentagem de coalho para colocar no leite e transformações químicas”, explica. Os alunos também visitam e acompanham a produção do leite na fazenda, assim como outros setores da produção agropecuária.

CURSOS – O projeto envolve as unidades da Emater em Arcos, Bambuí, Japaraíba e Pains. Até então foram desenvolvidos três cursos. O primeiro deles foi dia 13 de novembro de 2017, com alunos da escola estadual José Geraldo de Melo, da comunidade da Ilha/Arcos, e da escola municipal José Eustáquio Borges, de Japaraíba. As aulas foram ministradas na propriedade do casal de agricultores familiares Dona Sebastiana e Jair Teixeira Borges, na Ilha, com participação de estudantes de Arcos e Japaraíba.

O segundo curso envolveu a escola municipal Sebastião Teixeira Borges, na comunidade rural de Boa Vista, e as aulas também foram na propriedade de Jair Teixeira Borges.

O terceiro contou com a participação da escola municipal Laura Andrade, na comunidade São Domingos, na propriedade do produtor rural José Aladel. Estudantes de Arcos e de Santo Antônio do Monte e também alguns pais participaram.

As aulas teóricas e práticas sobre a produção de queijo são ministradas pelo extensionista Mosair José Pinto, da Emater em Bambuí, que é representante do Queijo Canastra. Ele ensina todas as etapas de produção, enfatizando a importância da higienização correta, e cada aluno produz um queijo. Os extensionistas Zenaido Fonseca, Irani Leão (Emater em Arcos), Carlos Henrique (Emater Japaraíba) e Luiz Antônio (Emater Pains) também participam dessa etapa. Carlos colaborou e trouxe alunos de Japaraíba. Luiz também participou e trouxe alunos de Pains. Zenaido e Irani fizeram a apresentação do projeto à secretária de Educação em Arcos, Sônia Teixeira, nas escolas escolhidas (pelas diretoras Cátia Rodrigues, Ilza Borges, Geralda Silva) e nas propriedades rurais.

Valorização do meio rural

Zenaido Fonseca disse ao CCO que foi despertado para investir nesse projeto quando começou a imaginar o que será da economia de Arcos, futuramente, quando não houver mais a extração de calcário. Nesse sentido ele explica que a essência do projeto é a valorização do campo. “Que o meio rural seja valorizado, visto de maneira diferente. A essência desse projeto é ajudar a despertar o sucesso do campo”. O extensionista explica que a opção pelo tema “queijo”, como primeira ação, se justifica pelo fato desse alimento fazer parte da cultura gastronômica de Minas Gerais. “Acreditamos que facilita o estudo da metodologia participativa de produção e da construção de conhecimento e pertencimento desejado. Espera-se que após concluídas as etapas, o aluno tenha experimentado a exploração de vários conteúdos ligados à produção do queijo, utilizando a interação no processo da Agroecopedagogia – interação entre instituições públicas e privadas e sociedade civil com as escolas, para gerar comportamentos sustentáveis nos agroecossistemas rurais e urbanos”.

Outra perspectiva do projeto é que os alunos possam conhecer melhor as funções sociais da propriedade rural, a organização do trabalho, a produção, a agregação de valores como a cultura e as forças restritivas e impulsoras do agronegócio familiar.

Ao final desta primeira etapa, será desenvolvido um livro com o passo a passo do projeto, para ser adotado por qualquer escola interessada.

Metodologia – No projeto é aplicada a Metodologia ARCOS – Ação, Reflexão, Combinando Objetividade com Subjetividade com a Agroecopedagogia. “A objetividade nesse caso, a nosso ver, é aquilo que o aluno, orientado, pratica e representa um avanço no entendimento do mundo real. A subjetividade é a forma como ele apropria do conhecimento decorrente da ação e do aprendizado. Por exemplo, quando o aluno participa da prática de construção de queijo e vê a correlação com as diferentes áreas de conhecimento, etapas do processo produtivo, observando as dificuldades, superações, a motivação das pessoas e os impactos no meio ambiente. É o processo interno de formação de crenças e valores e sua relação com os outros”, explica Zenaido Fonseca.

Cooperação, participação e geração de autonomia dos atores envolvidos

Sobre o projeto ARUS – O objetivo geral é promover o ser humano com práticas e uso sustentável dos recursos naturais. Os pilares do projeto são a cooperação, participação e geração de autonomia dos atores envolvidos, promovendo interação, conscientização e mudança de comportamento. “A Rede de Projetos ARUS parte da perspectiva de que as ações devem ser tratadas como algo mais próximo do cotidiano de todas as pessoas, sobretudo das crianças e dos jovens, como parte de suas vidas. A interação do Rural e Urbano é de suma importância na conscientização da preservação do Meio Ambiente para a vida de todos os seres vivos”, relata o extensionista.

Alguns dos objetivos específicos do projeto são os seguintes: “Estimular, no meio rural e urbano, processos sustentáveis de produção e práticas de consumo consciente e sustentável; aproximar as pessoas, em especial as crianças, da compreensão dos processos de produção e sustentabilidade; investir nas crianças e nos jovens com educação ambiental prática; incentivar e promover estudos, pesquisas e extensão universitária sobre juventude rural e meio ambiente; valorizar, disseminar e preservar saberes e conhecimentos dos povos e comunidade rurais; promover a formação do jovem para a sustentabilidade socioambiental.

Outros projetos – Também estão sendo desenvolvidos os projetos “ARUS Pesquisa Mandioca”, cuja finalidade é a colheita de mandioca com o dobro de raízes, passando de sete para 14; “ARUS Capim BRS Capiaçu”, que consiste na produção para uso e venda de mudas; “ARUS Centro de Acolhimento do Menor”, com participação da Prefeitura e do Ministério Público, que consiste em uma Horta Orgânica e arteterapia; ARUS Agroecologia, Ambiental e cultural.

Secretária de Educação avalia o projeto

A secretária municipal de Educação, Sônia Teixeira, que participou integralmente das etapas, disse que está muito feliz com o resultado da parceria, porque percebeu o aprendizado dos alunos. “Pretendemos desenvolver mais parcerias através de projetos da Emater, para oferecermos educação de qualidade, dentro de uma prática contextualizada, como foi essa. É de grande importância, porque realmente o que nos falta é a prática. Nem sempre conseguimos trabalhar no âmbito da escola, a questão prática. A rotina da escola não nos possibilita fazer essas práticas com mais frequência”, disse, em tom de agradecimento pela oportunidade.

(Portal Correio Centro-Oeste, 02/052018)

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support